terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Aprendendo...

Esse ano foi o ano mais louco da minha vida.
E essas semanas finais estao coroando-o.
Antes da viagem, estava cansada da baba. Alias, estou cansada dela desde o inicio, minhas reclamacoes sobre ela permanecem as mesmas. Admito que ela seja muito competente e excelente profissional, mas cheguei no meu limite e como tinha alguns dias para dar a ela, optei por dispensa-la 20 dias agora no final do ano. O alivio que eu senti é absurdo.
Me sinto mais proxima da minha filha, me sinto mais mae. Obvio que estou sozinha e sobrecarregada. Cansada. Nao tenho mais como sentar para escrever no blog se nao for abrindo mao de preciosas horas de sono. Mas venho pensando e vivendo e me peguei hoje uma pessoa completamente diferente daquela que passou pelas emocoes iniciais.
Tenho o blog como prova, e me admiro em ter vivido e escrito tudo isso.
Nas ultimas noites, beatriz esta dando alguns bailes para dormir. Contrariando tudo o que sempre ouvi e tudo o que preguei (e fiz), estou dando colo. É uma bebe de 11kg, e isso esta acabando com a minha lombar, mas impressionante como acalmou meu coracao dar carinho e conforto para ela.
Descobri que a vida toda ouvi que "nao pode acostumar no colo", e um belo dia mandei essa frase imbecil para o alem e me senti tao leve! E percebi que pode dar colo sim. E policia nenhuma vai me prender por isso. Nao é proibido dar colo, carinho e amor para um filho.
Alias, deveria ser proibido negar-lhe isso.
Essa viagem me modificou muito.
A Raquel num post comentou que eu era mais parecida com minha mae do que eu pensava. E eu demorei muito para entender o que ela quis dizer. E me peguei fazendo coisas das quais sofro. Minha mae nao é amorosa, e eu estava negando colo para um serzinho indefeso, que me acha a ultima bolacha do pacote e me ama mais do que tudo. Porque negar colo para ela se eu mesma adoro um colo? Se eu mesma sinto falta do colo e carinho da minha mae? Percebi que estava criticando-a, mas plantando a mesma semente, trilhando o mesmo passo.
Houveram noites em que eu tive vontade de deixar chorando.
Cheguei a deixar 5 minutos. O cansaco é forte demais. O choro, enlouquecedor. Ela grita ah, ah, ma-mamae, ah, ah. Enlouquecedor.
E quando eu chego perto do berco, estica os bracinhos e encosta a cabeca no meu peito. Tiveram noites que ela demorou 2 horas para dormir.... ela tem acordado quase toda noite e eu acabo ninando no colo. Volto exausta, quebrada, mas com o coracao tranquilo.
Finalmente estou dormindo serena. Nessa semana eu pude experimentar varias atividades. Estaciono o carro e saio com ela nas vagas apertadas de shopping, peguei taxi, emprestei carrinho no shopping, sai nos horarios de sono... tiveram dias extremamente caoticos, reconheco.
Mas é um cansaco recompensador.
Quero que ela saiba o quanto foi desejada, planejada, e o quanto é amada.
No inicio do ano vou dispensar a babá.
Um ano que me mudou tanto... Espero continuar aprendendo, melhorando, crescendo. Me sinto mais mae, mas humana, mais gente.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Alerta as gravidas

Meninas,

Tenho um restaurante predileto. Semmmpre gostei dele. Quando criancas, iamos no America para comer hamburgeres e tomar um farofino. Depois, me viciei no buffet de salada. E quando peco em casa, salmao com saladinha é certeza que vem deli. Hoje estava com vontade de hamburger, e pensei: America, assim peço uma saladinha e fica menos jaca.
Meninas, maridao foi buscar...
E minha salada veio premiada.
Na hora, pensei: po, quem nunca deixou escapar... Da uma virada no estomago, mas tira a lesma e manda ver. paciencia. Acontece. Eis que vou tirar a inquilina e ela estava viva...
Peguei minha saladinha, que estava intocada ainda (ufa!!) e desci ate o restaurante, que fica bem pertinho de casa. Chamei o maitre e dei uma boa chamada neles.
Ele me pediu mil desculpas, disse que eram saladas super esterilizadas e de uma empresa terceirizada, me devolveu o $ e tals.
O que disse para ele é o motivo do meu post:
Comi salada nesse restaurante porque acreditei que sendo um restaurante bom, vcs tinham um rigoroso controle; Se a lesma esta viva, é sinal que não foi passado produto... Se foi lavada, foi muito mal lavada. Se isso tivesse acontecido enquanto eu estava gravida, poderia ter sido motivo de risco ao meu feto, ao meu bebe.
Isso é serio, questao de saude, e deve ser tratado de forma mais seria.

Fica aqui o meu alerta para as gravidinhas... Salada só em casa, suuuuper bem esterilizada.
(to escrevendo e comendo uma tamara, porque no final das contas, fiquei sem comer.... nao tive coragem.)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Presente de Natal

Meninas, esse é quase um presente de Natal para cada uma de voces.
Poderia chamar de "historia da Sidorini - continuacao".
Poderia ainda picar em quatorze capitulos....
Mas vou postar do jeitinho que ela me mandou...

E quero que vcs leiam e tenham em mente que ela ja tentou muuuuuito, mil ttos (se for o caso releiam as historias dela). E a vida da cada volta... D'us nos abencoa absurdamente.....

Eis a historia:

"E assim começa essa história.....

Eram meados 2001 e o relógio biológico não tocou, ele berrava na minha orelha....eu olhava os bebezinhos e quem mais babava era eu.

Mas, namorando apenas, desempregados e sem perspectiva de uma casa própria adiamos os planos.

Nisso se passam 9 anos.....eu agora com 34 anos e meu médico pergunta:

_você esta esperando o que???....essa pergunta foi bem dura pra mim....nem tinha o entendimento que a idade pesa tanto pra mulher.

Decidimos então aumentar a família.

Eu achava que era só jogar a pílula fora e ter relação em qualquer dia do ciclo que pimba!....estaria grávida e não foi bem assim.

Um ano se passa e a corrida começa..... de médico em médico tentando investigar o que acontecia e nada era detectado....resolvemos partir então pra um especialista em reprodução, afinal eu já com 35 anos não tinha mais tempo a perder.

Dai descobrimos que os planos de saúde não cobrem os tratamentos de reprodução assistida, que tudo era muito caro e que nossa poupança da casa própria ia sofrer um ataque em nome de uma boa causa.

Começam as lutas....1 inseminação artificial que em nada deu.

Quatro fertilizações in vitro, e tb nenhum resiltado positivo. Os 15 embriões gerados nesses 4 tratamentos eram de péssima qualidade e não vingavam e tampouco eram viáveis ao congelamento e no 3º dia estavam todos mortos.

Uma terrível constatação....esperei demais....meu óvulos não prestavam mais.

O dinheiro havia acabado....3 anos se passado e nenhuma cegonha a vista.

Resolvemos fazer um empréstimo e partir pra outra clinica na capital Paulista. Eu queria partir pra óvulos doados, mas meu marido ainda insistiu que fizéssemos com meus óvulos, mas eu só queria gerar e que isso fosse rápido...não aguentava mais.

Tudo certo, medicação definida, exames prontos, contrato assinado. Era só esperar a monstra descer e começar a 5ª FIV.

Chegou o dia dela descer e nada.....eu contava os minutos já fazia semanas, mais nervosa que nunca, a ansiedade em níveis estratosféricos, e eu macaca velha na questão infertilidade, bufando marimbondos as 15:00 do dia e no 5º xixi faço a bobagem de fazer um teste de gravidez! Claro que qq uma sabe que sem atraso e sem a primeira urina do dia jamais se deve fazer, mas não sei porque eu fiz....crédula de ver somente um risquinho como sempre e pra minha surpresa..... POSITIVOOOOO!!!

Aquilo não poderia estar acontecendo!!!...Como assim???!!!

Levantei do vaso mais que depressa com a calcinha no tornozelo tropeçando e um potinho de xixi numa mãe e o teste na outra aos berros para o marido:

-quantos risquinhos tem aqui? Quantos risquinhos tem aqui?.....todo aquele planejamento de contar pra ele sobre o positivo ia por agua abaixo e a única coisa que ele via era uma mulher histérica sem calcinha tremendo e quase derrubando xixi pra todo lado.....era o meu sonhado positivo!!! Naturalmente!!!

Apesar de ter a trombofilia e fazer uso de uma injeção diária na barriga de anticoagulantes, a gestação foi muito tranquila, nunca tendo sentido um enjoo sequer, e as 36 semanas de gestação entro em trabalho de parto.

Sem saber e pensando ser uma intoxicação alimentar, vou para o hospital, sem mala nem nada apenas com uma dorzinha de barriga. Ao me examinar o medico de plantão constatou contrações e 3cm de dilatação. Era 4:00 da manhã. Me disse que eu iria tomar um comprimido pras contrações pararem e depois de meia hora eu tomaria mais um afim de segurar o bebe por mais um tempo....e que eu poderia ter que ficar internada para observação.

Meia hora se passa e ela vai examinar novamente, sai de lá de baixo me perguntando quem era meu medico pq ela precisava falar com ele . Da sala onde eu me encontrava escutei ela dizendo: -Dr. Eu dei a medicação mas a contração não parou e é melhor o senhor vir pra cá.

Ele chega em menos de meia hora, quase 5:00 da manhã. Pede pra me examinar, mas antes eu peço pra fazer xixi, pq toque com aquele barrigão e a um bebe de 36 semanas sentado num bexiga de capacidade reduzida não era fácil....rsrsrs.

Ao me sentar no vaso, instintivamente me contraio toda e faço força....o medico invade o banheiro e me arranca do vaso, mais uma vez com a calcinha pelos tornozelos e me deita...por pouco não sai me mijando toda.

Ao examinar ele grita a enfermeira, prepare a sala, esse bebe vai nascer agora!

Eu dou um pulo e digo : - COMO ASSIM AGORA???

Ele responde teremos um parto normal, o bebe é pequeno e esta tudo bem e vc esta com dilatação total.

Respondo: como assim dilatação total?...estava com 3 cm faz nem 1 hora e tomei remédio pras contrações pararem!!! E como eu sabia que tinha tomado a injeção as 10 horas da noite, já sabia que não poderia receber a anestesia, sob risco de ficar paralisada devida a um hematoma que surgiria na minha coluna devido a entrada da agulha....meu parto estava programado dali 2 semanas ainda onde eu interromperia os anticoagulantes em 48 horas antes.

Nesse momento entrei em pânico.....como assim parto normal sem anestesia????....a pior dor do mundo sem anestesia?....vou morrer essa criança vai entalar!!!

A enfermeira pergunta se ia fazer a tricotomia (raspagem dos pelos) e o medico gritou – NÃO DÁ TEMPO!

Pegou meu marido pelo braço e foram se trocar enquanto corriam comigo na maca....ainda pude ver o esboço dos dois de cuecas se trocando.

Aquela correria na sala e os matérias ainda chegando e 6 pessoas correndo para todos os lados com instrumentos e eu sem saber como não se batiam.

Mais uma examinada e o medico me diz:

-Simone, qd vier a próxima contração vc faz força.

Pensei assim:....que contração? Força como? Não tive nenhuma orientação, não vi nada no youtube! Só vi 2 lugares pra encaixar os pés e 2 ferros estratégicos pra segurar e grudei ali como se minha vida dependesse disso.

Sorte minha que tinha evacuado tudo antes achando que era intoxicação senão uma tragédia teria tirado o que me restava de dignidade.

Fiz força de qq jeito, pra que esperar uma contração e outra que estava de 10 em 10 minutos ainda segundo ele, pq eu só sentia umas cólicas de dor de barriga como se precisasse expulsar o maior coco do planeta.

No terceiro empurrão chegou o avental do médico que por auxilio da enfermeira, vestia a 2 passos de distancia de mim.

Meu pobre marido que me acompanhava e tremia mais que uma vara verde, foi dar uma espiadinha la embaixo e disse: - Dr veja!.....só via a cara do medico levantando a sombrancelha, arregalando os olhos e mandando e enfermeira longe dando um pulo em minha direção!!!....eis que ele consegue pegar a bola do jogo!....meu filho é expulso na velocidade da luz e quase cai no chão!

Parto facílimo....me senti ótima, pronta me levantar e sair correndo uma maratona as 5:25 da manha. Cadu nasceu ótimo, sem desconforto respiratório e iria pro quarto comigo.....se não fosse um detalhe: a placenta não saiu....o colo fechou e vertia uma bacia de sangue abaixo de mim.

Cidade pequena, sem recursos, sem banco de sangue abastecido e sem anestesista, o medico chama o anestesista da cidade vizinha pra me dar geral e tentar remover a placenta por baixo e parando a hemorragia, senão seria necessária uma cirurgia pra remoção do útero.

Entrei em verdadeiro pânico....tomaria anestesia geral e meu filho ficaria me aguardando pra mamar. Isso se eu não me esvaísse em sangue.

Uma hora e meia aguardei esse anestesista enquanto o medico chamava reforços e fazia cabo de guerra com meu cordão umbilical.

Mas como Deus já havia sido maravilhoso, tudo deu certo....não perdi meu útero e ainda poderia ter meu sonhado 2º bebe.

8 meses se passam até que a monstra retorne.

Mais 2 meses se passam, e eu e o marido temos uma conversa.....depois que passar a festa do Cadu, precisamos voltar as vitaminas e tentar nosso segundo bebe, afinal eu já estava com 38 anos e não havia um minuto a perder.

Mais 3 meses se passam e voltamos a conversa: e o segundinho?

Marido diz, as coisas estão muito difíceis, esta tudo muito caro....hj podemos dar tudo do bom e do melhor pro Cadu, acho que não é o momento de outro filho....eu queria muito mas sei que ele teria melhores condições como filho único. Eu concordei com ele, e propus que eu marcasse um médico pra colocar um DIU, pq mulheres com trombofilia não são indicados anticoncepcionais hormonais; ele me disse que não, que não precisava....sendo que eu era mais velha, e ambos sem vitaminas não aconteceria....o raio não cai no mesmo lugar 2 vezes!....pensei: ele esta certo e deixei pra lá.

Alguns dias depois, ele animadinho me procura e eu digo, amor estou entrando no meu período fértil....ovulo em 5 dias....ele disse, relaxa, com a qualidade dos meus peixinhos e sem vitaminas e com 5 dias tá sussa.....e relaxamos.

15 dias depois disso, me confundo toda com as datas e 26º dia do ciclo achei estar atrasada!....Será?????.....Não, não tem como. Mas faço um teste a noite de alta sensibilidade que havia sobrado dos tratamentos passados vencido em maio desse ano e eis que para minha total incredulidade a 2 linha aparece numa sombra sutil! NÃO É POSSIVEL ESTOU VENDO COISAS!

Vou aguardar mais 1 dia e repetir e pimba, a sombra mais forte!....não esses testes estão vencidos, vou fazer um beta na segunda feira. Era um sábado. No domingo conto para o marido achando que ele ia me esquartejar viva, mas ele fica muito feliz e sai contando pra todo mundo.

Segunda sedinho faço o beta e o resultado: 126,0 GRAVIDISSIMA!!!

Em apenas uma escorregadinha. Não acreditava que de infértil, eu passava pra deusa da fertilidade!!!!.....kkkkk

Se o milagre até ai já não bastava, com seis semanas de gestação faço a 1ª ultra e eis a contastação mais bombástica: haviam 2 corpos luteos distintos e 2 sacos gestacionais. Um lindo, com 2,4 cm e presenta de batimento cardíaco a 126 bpm. O outro menor com 1,1 cm sem batimentos. Por alguns instantes eu era mãe de gêmeos! Nessa altura eu nem respirava mais!!! Estupefata.

Não foi a vontade de Deus que o outro vingasse, mas foi muito gratificante saber que eu era muuuuito fértil e que aquele pesadelo havia passado.

Claro a médica da ultra pediu pra eu repetir o exame em uma semana mas com tudo aqui entrando em recesso para as festas de final de ano teremos que esperar um pouco mais...ela tem poucas esperanças, meu marido tem muitas, mas eu já sei que é um ovo cego, mas não tem como mesmo assim eu não estar vivendo um sonho de felicidades sem limites!

E assim termina essa historia.....por enquanto...até a próxima aventura do parto em 2015. Mas uma coisa eu sei: sexo agora, só com roupa de astronauta, senão vou precisar de trocar o carro por uma Kombi!!!



Bjs mil!!!"

E ai, boquiabertas?? Como pode uma pessoa que nunca teve um blasto, nunca pegou um positivo.... agora ser a deusa da fertilidade? esquecam as explicacoes. As logicas. A ciencia. Sao milagres..... Entreguem seus coracoes e pensamentos. Confiem. Voces vao conseguir!

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Lembranças

Pois é meninas, como todas sabem, nossa querida e amada Bê ja fez um ano.
Mas agora é que as coisas realmente comecam a completar um ano.
No domingo, dia 14, fez um ano que o umbigo dela caiu. E tudo voltou na memoria como num filme: lembrei do cheirinho de nenem, do quarto em semi luz, dos medos, da alegria do umbigo ter caido (coloquei-a sobre o trocador da comoda, abri a fralda e caiu na minha mao, sequinho, o umbiguinho dela) e de tantos outros medos que sentia na epoca. Meu leite tinha acabado de descer e eu achava que tinha que oferecer nos horarios determinados, por tempo determinado.
Um ano.
Na segunda, marquei de tirar sangue e a moca veio em casa (regalias que o plano oferece e eu aproveito e uso messsmo!!). A moca entrou em casa e viu os brinquedos dela, espalhados pela casa, e logo disse: "quanto tempo esta sua menina? Eu vim aqui quando ela tinha 15 dias!" incrivel coincidencia, nao?
Ela disse que saiu de casa ha um ano atras com o coracao partido. Eu estava cansada, sem dormir, e a bebe chorava sem parar. Disse que ficou com muita pena de mim.
Um ano se passou... errei muito, mas aprendi, mudei muuuuuito, e sobrevivi.
Hoje ainda levo bailes da Be.
Ainda temos nossas discussoes.
Mas um ano se passou e tudo se ajeitou. As feridas fecharam, se curaram. As alegrias foram maiores.
E entao me dou conta que o Natal esta chegando, e embora eu nao comemore o natal aqui em casa, esse ano terei muito para comemorar. me lembro como foi horrivel o natal do ano passado. marido chegou bebado em casa, fiquei o dia todo sozinha, nao tinha comida, nao podia sair de casa, restaurantes fechados nao faziam entrega, chorei horrores. me senti pessima. Me lembro que sentia que era o pior natal da minha vida, e me sentia culpada por sentir isso ja que estava com a be nos bracos.
Ela chorava copiosamente.
E tenho tanto a comemorar... como as coisas mudaram!
Dia 15 ha dois anos atras meu mundo desmoronou. Estava com o tornozelo imobilizado e no dia 15 quebrei o dedo do outro pe. Fiquei de cadeira de rodas, impossibilitada de colocar os pes no chao.
Pois é... essa semana foi de lembrancas.
E quero que cada uma que esta me lendo e esta pensando que "2014 vai terminar e nao tenho meu filho comigo", guarde esse dia de hoje. Porque a vida é incrivel. Daqui a um ano tannnta coisa vai ter acontecido. Daqui a dois, tudo vai ser tao diferente. E a dor que se sente hoje sera pequenininha.
;)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

A festa de 1 ano da Bê

Acabei alterando o topo do bolo. Arranquei aquelas orelhas mequetrefes e coloquei uma Minnie em cima. Não foi o que sonhei, mas afinal de contas, pra que querer mais?? Minha filha tem saude, e era isso que estavamos comemorando.
 Aos poucos tudo foi se ajeitando: o pessoal do buffet (Nuova pasta) chegou, a moca entregou as balas de caramelo (balas caramelizadas Lidia), a outra os cupcakes ( Ma Lucca por doces) e a doceira os docinhos. Ja estavam nas forminhas e entao dispus os toppers em cada docinho.
Apanhei as ultimas fotos, conclui no iphoto uma apresentacao, que exportei para o apple tv e deixei rodando na tv, no mudo, com som ambiente.
Um amigo veio nos ajudar a carregar os sofas.
O tempo firmou, fez um sol gigante e incriveis 30 graus.
Sorte que eu tinha alugado uns ombrelones, que garantiram sombras fresquinhas.
O salao de festas estava um forno.
 Fomos enchendo os baloes com gas helio que alugamos da lojas Ceylao.
Aos poucos tudo foi se ajeitando: o pessoal do buffet chegou, depois o painel verde atras do bolo (faz de conta artesanato) e a mesa foi tomando forma.



 Nessa mesinha dispus bolachas de maizena e aguas de coco que personalizei. Assim os mini convidados tambem poderiam comer guloseimas.
 Alugamos uma piscina de bolinhas (brink brinquedos) e as 12:00 estava tudo pronto. Subi para me arrumar e as 13:45 comecou a chegar gente. Nao parou de chegar gente rsrsrsrsrsrsrs
Eu tinha calculado 40 pessoas, mas vieram 61.
O buffet deu conta e correu tudo certo.
A Be tirou uma soneca, e ficou animadissima a festa toda.
Vieram nossos amigos e os amiguinhos da Be vieram em peso! Contamos umas 12 criancas! Foi incrivel. Agora é guardar a bagunca e comecar a pensar no tema do ano que vem!!!!





Jogo de cintura

Bem meninas, entre um tempinho e outro da montagem da festa, aqui estou eu!!!!
Hoje é o dia da festinha da Be, e infelizmente ela nao esta super bem. esta com umas coisinhas estranhas, acredito que seja em relacao ao dente de rosca dela, que AINDA nao nasceu. =/
Para quem acompanhou o passo a passo da festinha, sabe que eu escolhi com muito carinho cada item. E algumas coisas nao sairam bem do jeito que eu imaginava.
Em primeiro lugar, a festa seria no domingo, mas sexta eu faria toda a montagem, porque aluguei moveis (mesas, cadeiras e ombrelones) e teria que retirar os moveis do salao (sofas).
Para comecar que o sindico nao autorizou (de novo!!) a retirada dos moveis. Conversa vai, conversa vem, ele liberou na sexta as 14:00 a retirada dos sofas.
Depois, fui comunicada que um outro vizinho tinha alugado o salao para sabado a tarde.
Eu simplesmente falei para o sindico: espero que ele goste de cor de rosa, porque a decoracao da festa ja estara toda pronta. Nem quis entrar em discussao...... respirei fundo e disse: avise que a deocracao sera da minnie rosa, ok? #loka #VizinhoSeTocou
Na quinta, era o dia da minha mae buscar no interior o bolo fake. Chamei a moça no facebook, mas nada dela me responder. Quando chegou a tarde, resolvi ligar nos numeros, mas ela nao atendeu nenhum dos três celulares... Comecei a me preocupar bastannnnte. Meu pai viria para sp no sabado, então pedi para a empregada da minha mãe passar na loja e ir buscar o bolo.
Ela foi lá, mas a moça fechou a loja. Parece que se mudou de cidade.
Eu estava sem o bolo.
Daí me lembrei que tinha uma outra moça que fazia o mesmo serviço na cidade. Liguei para ela, expliquei que a outra tinha me deixado na mao e que queria um bolo da minnie rosa. Ela me mandou a foto de um que ela tinha pronto. Até que era parecido com o que eu queria, mas tinha um cabeção de minnie em isopor que era o ó. Pedi para ela tirar e colocar uma orelha que nem da foto, mas ela disse que poderia rasgar o bolo...
Mas que ela tinha um bolo branco com laço cor de rosa de um cha de panelas. Era so trocar o bule pelo laço!!! mandei para ela a foto que eu queria, e ela topou. Disse que entregaria na sexta a tarde.
Haja jogo de cintura!!!
Mas deu tudo certo.
Ufaaaaa.
Eis que meu pai chega com o Bolo:
o que encomendei x o que foi entregue
A moça simplesmente colocou dois circulos pretos num laço mal feito em E.V.A.!
Na sexta feira cedo, sai para comprar margaridas cor de rosa no Ceagesp. Vasinhos pequenos nas mesas, e dois vasos gigantes na mesa de doces. Rodei o Ceagesp e nao encontrei. Madruguei e mesmo assim cheguei tarde. parece que lá 6 da manha ja é tarde. Acabei cedendo e comprei primulas para o centro de mesa e lisiantos para a mesa principal.
Para cada primula coloquei folhas de papel de seda pink, celofane transparente e um vaso branco de papel.
Os lisiantos, fiz naqueles vasos de vidro que comprei pro cha de bebe. Mesclei rosa escuro, rosa claro e branco. Arranjos bem fartos, nada como trabalhar com flores frescas!! Quando estava finalizando o arranjo, ouço um "pec". O vaso trincou.
Nao tinha outro vaso. Era um par, precisava de dois iguais, um de cada lado.
Trincou, nao partiu.
Foi o vaso trincado mesmo.
...
A essa altura do campeonato, respirei bem fundo e questionei o que mais poderia dar errado.



quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Voltei!!

Oi meninas!

A viagem correu tudo bem, tivemos algumas dificuldades na volta, mas chegamos e o que mais importa: a Be esta bem.
Teve quatro dias de febre, medicaram (tylenol e alivium) e ela ficou muitoooo feliz quando nos viu. Chegamos hoje cedo, quase 15 dias de viagem. Longa demais, ultima vez que vamos sem a Be. Nao faz mais sentido conhecer o mundo sem ela.
Quero fazer um post sobre Dubai, uma cidade incrivel, apaixonante.
No entanto, nos empolgamos, 7 dias seriam mais que suficientes. Acabamos ficando porque o hotel (carissimo) nao devolvia as diarias, e teriamos que reagendar com a cia aerea. Entao curtimos os dias com praia e piscina, shopping e restaurantes. Ganhei uns quilinhos..... E na noite anterior a nossa volta, recebemos um email da Lufthansa: "seu voo foi cancelado. lamentamos o inconveniente."

Minha reacao foi de pânico. Tremia a boca, a perna...
Liguei no tel que encontrei no site e a moca tentou me acalmar. Disse que assim como eu, muitos teriam que ser remanejados, e que aquela hora da noite (meia noite) nada poderia ser feito. Que as 9 da manha eu ligasse num outro numero e visse qual trecho poderia me encaixar, e que todos os passageiros tinham sido afetados pelo Strike.
Na manha do dia segunda, depois de nao conseguir dormir, liguei no tal numero e um indiano muito atencioso me atendeu. Egball era o nome. Me ofereci para partir de Dubai (o voo original era Abu Dahbi com uma conexao rapida em Frankfurt).
Ele me tranquilizou dizendo que ia me mandar para o Qatar, com uma conexao rapida, e eu chegaria na terca a noite. Fui tomar cafe da manha, e na volta liguei para confirmar o eticket, quando ele disse que via Qatar ja estava cheio.
Via Portugal? Cheio.
Paris? Cheio.
A senhora que ficar mais dias em Dubai?
NAO, Egbal, nao!!!!! Tenho uma filha..... por favor, so quero voltar para casa. Ja estava em prantos, o panico voltou.
Eis que ele me pede para que eu aguardasse 40 minutos, e me liga todo feliz: achei um voo para vcs!!! Via Zurich, vcs saem de Dubai na segunda a noite e chegam em SP quarta de manha. 16 horas de conexao.
Na altura do campeonato, sem saber o que significava o tal strike da Lufthansa, entrei na felicidade dele e me conformei. Chegando na Suica iria no balcao e tentaria antecipar o voo. Melhor Suica do que Emirados Arabes.
Nosso voo foi bem tranquilo. Ao meu lado uma bebe de 4 meses, que eu babei e ajudei a mae, que viajava sozinha com ela. Ok que era a terceira filha, mas paguei um pau. Sera que dou conta de viajar sozinha com a Be? Ela iria ainda pegar um trem. Ual, que independente.
Chegando na Suica, o aeroporto estava um caos. Nas telas de voos, cancelado, cancelado, cancelado. Strike quer dizer greve. Lufthansa e TAP em greve.
Nao haveria possibilidade alguma de mudar nosso voo, e agora entendi a alegria do Egbal. Só que eram 6 da manha, estava 3 graus, eu tinha vindo do deserto e tinha dormido quatro horas no voo anterior. Teria mais 16 horas pela frente. Nos acomodamos na sala vip do cartao do ma (salve salve) gracas ao bom humor do italiano que nos atendeu. Um fofo. Nos deu cobertores, travesseiros, internet, comida e tv. Dormi 3,5horas no sofa da sala VIP, nos agasalhamos (eu sempre tenho roupas mais quentes e biquini na mala), pegamos um trem e fomos conhecer a charmosa Zurique.
Nao conseguimos andar muito porque o frio era absurdo, mas paramos um restaurante maravilhoso, comemos pratos tipicos, tomamos um vinho e depois fomos tomar um cafe na starbucks (porque la tem wifi gratisssss). Passeamos mais um pouco, vimos o anoitecer e a cidade toda iluminada para o Natal.
Exaustos, voltamos para o aeroporto, fizemos check in, voltamos na sala vip, e entao embarcamos. Nosso voo veio cheio....lotado mesmo. Nao processaram que minha comida era sem gluten, entao mal comi no voo de 11 horas. (salve a sopa incrivel da sala vip!)
Tinha, pelo que contei, 6 bebes de colo no voo.
Nem todos estavam sentados nos lugares proprios.
Um deles estava naqueles assentos de 4, no meio do aviao.
Chorou muito, o voo todo. Todos se queixaram, como se nunca tivessem sido criancas um dia. Se o choro incomodava a eles, imagina o quanto incomodou a mae da criancas. Doi na mae... Me compadeci dela, lamentei pelos intolerantes de plantao, e depois de 11 horas de voo (nas quais dormi 10 horas rsrsrsrsrs) chegamos em sao paulo. No aeroporto, tive uma crise de choro. Terminou. Em breve veria minha pequena, e o marido entendeu dessa vez. Viajar sem ela.... nao mais.
Quando chegamos em casa, ver a Be foi maravilhoso. Ela estava tao diferente! Crescida, parecia uma menina, ja nao era mais bebe. Linda. De cor de rosa.
Eu chorei muito, ela nao entedeu o porque, so ficou colo da mae, colo do pai, colo da mae, colo do pai. E a cachorra numa alegria que so.
Familia junta de novo.
Finalmente.